O que é?

O Prêmio Abril & Dasa de Inovação Médica é uma iniciativa dos grupos Abril e Dasa, com a curadoria da Revista Saúde, que visa reconhecer projetos e profissionais médicos que fazem a diferença nas áreas científica, clínica e assistencial. Queremos descobrir ideias e realizações com potencial inovador capazes de mudar a vida e a saúde das pessoas.

Como funciona?

A premiação recebe a indicação de trabalhos conduzidos, publicados ou liderados por médicos brasileiros, contemplando, assim, estudos em fase clínica, testes laboratoriais, projetos educativos e assistenciais, campanhas de prevenção etc.

Os trabalhos já finalizados que preencherem os critérios, estipulados no regulamento, são submetidos a um júri de especialistas. Por meio de suas avaliações definimos três finalistas por categoria. A análise dos jurados, somada a uma votação popular de menor peso, ainda definem um vencedor por categoria, que será conhecido em uma cerimônia no dia 05/12.

A submissão e a divulgação

Se você é médico ou participa de uma equipe médica e tem trabalhos inovadores (em todos os sentidos) na área, mande um e-mail para premioinovacacaomedica@gmail.com.

Os finalistas e vencedores serão divulgados na Revista Saúde. E os campeões ainda levarão um troféu na festa de premiação!

Conheça os jurados desta edição.

José Eduardo Levi

Graduado em Ciências Biológicas, é professor colaborador do Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo (USP), pesquisador do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein e consultor dos Laboratórios DASA.

Veja o currículo Lattes

Mayana Zatz

Geneticista, pós-doutorada em genética humana e médica pela Universidade da California (UCLA), é professora titular de Genética do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), coordenadora do Centro de Pesquisas do Genoma Humano e células-tronco (CEGH-CEL) e presidente fundadora da Associação Brasileira de Distrofia Muscular (ABDIM).

Veja o currículo Lattes

Alexandre da Costa Pereira

Cardiologista e coordenador do Grupo de Genética Humana do Laboratório de Genética e Cardiologia Molecular do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP).

Veja o currículo Lattes

Ciro Dresch Martinhago

Doutor em Genética Reprodutiva pela Universidade Estadual Paulista (Unesp/Botucatu), é pesquisador do CNPq, diretor da Chromosome Medicina Genômica, em São Paulo, e membro da equipe de genética do Hospital Israelita Albert Einstein, também na capital paulista.

Veja o currículo Lattes

Maria Isabel Achatz

Medica geneticista, doutora em oncologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), é coordenadora do Serviço de Oncogenética do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e investigadora adjunta do Clincal Genetics Branch, National Cancer Institute, National Institutes of Health, USA.

Veja o currículo Lattes

Ricardo Sales dos Santos

Médico formado na Universidade Federal da Bahia (UFBA), residência em cirurgia geral e torácica na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Possui especialização em cirurgia minimamente invasiva, robótica e transplante pulmonar nas Universidades de Pittsburgh e Boston e doutorado em pesquisa cirúrgica pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa (FCMSCSP). Faz parte da retaguarda especializada do Hospital Israelita Albert Einstein, onde também é pesquisador no Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa (IIEP). Atua como cirurgião torácico, líder da equipe iTórax (Instituto Tórax) nos estados de São Paulo e Bahia.

Veja o currículo Lattes

Paulo Saldiva

Médico patologista, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP.

Veja o currículo Lattes

Alberto Duarte

Professor titular da disciplina de Patologia Clínica do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), diretor da Divisão de Laboratório Central do Hospital das Clínicas da FMUSP.

Veja o currículo Lattes

Alberto Chebabo

Chebabo é infectologista, médico do Serviço de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Hospital Clementino Fraga Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É gerente médico dos laboratórios Dasa no Rio de Janeiro e diretor da Sociedade Brasileira de Infectologia e da Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro (Sierj).

Veja o currículo Lattes

Romeu Côrtes Domingues

Romeu Côrtes Domingues é presidente do Conselho da Dasa, graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pós-graduado por Harvard com especialização em Radiologia. É membro do Conselho de ressonância magnética da Siemens HealthCare (Alemanha), do Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR) e da Radiological Society of North America (RSNA). Foi também fundador da Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), mais relevante instituição que representa o setor de medicina diagnóstica.

Manoel de Souza Rocha

Professor associado do Departamento de Radiologia e Oncologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), é presidente do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR).

Veja o currículo Lattes

César Eduardo Fernandes

Ginecologista, professor titular de disciplina de ginecologia da Faculdade de Medicina do ABC. Presidente da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

Veja o currículo Lattes

Gustavo Guimarães

Cirurgião oncológico e urologista, doutor em oncologia, é coordenador geral dos departamentos de cirurgia oncológica na BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Veja o currículo Lattes

Sonia Brucki

Professora livre-docente em neurologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), cocoordenadora do Grupo de Neurologia Cognitiva e do Comportamento da da FMUSP; Centro de Referência em Distúrbios Cognitivos (HC-FMUSP). Responsável pelo ambulatório de Neurologia da Cognição do Hospital Santa Marcelina (SP).

Veja o currículo Lattes

Walmir Coutinho

Endocrinologista, professor e diretor do Departamento de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e ex-presidente da Federação Mundial de Obesidade.

Veja o currículo Lattes

Claudio Barsanti

Pediatra, é supervisor médico da UTI Pediátrica do Hospital Santa Marcelina e presidente da Sociedade de Pediatria de São Paulo.

Veja o currículo Lattes

José Francisco Kerr Saraiva

Presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp) e professor titular da disciplina de Cardiologia da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).

Veja o currículo Lattes

Luisa Lina Villa

Bióloga, professora associada do Departamento de Radiologia e Oncologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Foi Pesquisadora do Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer filial de São Paulo no período de 1985-2011, tendo sido sua diretora no período de 2006 a 2010. Coordena o Instituto do HPV (INCT-HPV). É também chefe do Laboratório de Chefe do Laboratório de Inovação em Câncer do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp).

Veja o currículo Lattes

Marcus Vinícius Bolívar Malachias

Cardiologista, é professor do Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais e diretor clínico do Instituto de Hipertensão de MInas Gerais.

Veja o currículo Lattes

Maisa Kairalla

Médica geriatra, presidente da comissão de imunizações da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, afiliada ao serviço de Geriatria e Gerontologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Veja o currículo Lattes

Carlos Eduardo Barra Couri


Endocrinologista com Ph.D. pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, onde pesquisa transplante de células-tronco. É coordenador do Departamento de Novas Terapias e Biotecnologia da Sociedade Brasileira de Diabetes.

Veja o currículo Lattes

Mauro Fisberg

Pediatra e nutrólogo, professor associado do Setor de Medicina do Adolescente do Departamento de Pediatria da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Coordenador do Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto Pensi – Fundação José Luiz Setúbal – Hospital Infantil Sabará. Coordenador científico da Força Tarefa Estilos de Vida Saudável e membro da diretoria do International Life Sciences Institute (ILSI)-Brasil. Membro da diretoria do Danone Institute International. Coordenador do Estudo Latino Americano de Nutrição e Saúde- ELANS.

Veja o currículo Lattes

Isabela Ballalai

Pediatra, atua nas áreas de imunização e saúde escolar, é presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e autora do livro Manual Prático de Imunizações (Editorial Nacional, 2015).

Antonio Egidio Nardi

Psiquiatra, professor titular da Faculdade de Medicina - Instituto de Psiquiatria - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Membro titular da Academia Nacional de Medicina. É coordenador do Laboratório de Pânico e Respiração do Instituto de Psiquiatria da UFRJ.

Veja o currículo Lattes

José Luiz Egydio Setúbal

Pediatra, é presidente e instituidor da Fundação José Luiz Egydio Setúbal e vice-presidente do Instituto PENSI de Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil, em São Paulo.

Veja o currículo Lattes

Rubens Belfort Junior

Oftalmologista, é membro da Academia Nacional de Medicina e Academia Brasileira de Ciências, professor titular de oftalmologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e presidente do Instituto Paulista de Ensino e Pesquisa em Oftalmologia (Ipepo).

Veja o currículo Lattes

Silvia Brandalise

Médica e oncologista pediátrica, presidente do Centro Infantil Boldrini, em Campinas, interior paulista.

Veja o currículo Lattes

Gonzalo Vecina

Professor da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, foi presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de 1999 a 2003, e atuou como secretário municipal de Saúde de São Paulo. É autor do livro Gestão em Saude.

Veja o currículo Lattes

Miguel Srougi

Urologista, professor do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e presidente do Conselho do Instituto Criança É Vida.

Veja o currículo Lattes

Prêmio Abril & Dasa de Inovação Médica

1. PRÊMIO. Este é um prêmio que busca reconhecer e divulgar os melhores projetos da área médica nos âmbitos da excelência científica, tecnológica, clínica e assistencial. Os trabalhos concorrerão e serão avaliados dentro de 05 (cinco) categorias: (I) Medicina Diagnóstica; (II) Genética; (III) Tratamento; (IV) Prevenção; e (V) Medicina Social.

2. ORGANIZADORAS. O Prêmio é organizado pela ABRIL COMUNICAÇÕES S.A., sociedade anônima inscrita perante o CNPJ-MF sob o nº 44.597.052/0001-62, com sede na Av. Major Sylvio de Magalhães Padilha, 5200, na cidade de São Paulo, no estado de São Paulo, e pela DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S/A, inscrita perante o CNPJ-MF sob o nº 61.486.650/0001-83, com sede na Av. Jurua, 434, Alphaville, Barueri, no estado de São Paulo.

3. PRAZOS.Este PRÊMIO terá início em agosto de 2018 e término em dezembro de 2018, ocasião em que serão divulgados os resultados, e contemplará 3 (três) etapas: (I) período de indicação de participantes pelas ORGANIZADORAS, a redação da revista Saúde; (II) período de triagem e seleção dos finalistas pelo júri técnico; e (III) período de seleção dos vencedores.

3.1. Para as 05 (cinco) categorias discriminadas no item 1, as três etapas do PRÊMIO terão início e término conforme o cronograma a ser definido pelas ORGANIZADORAS e publicado no site.

3.2. Serão indicados ao PRÊMIO projetos da área médica realizados em território nacional no período de janeiro de 2016 a agosto de 2018 em cada uma das 05 (cinco) categorias. Eles devem ser concebidos, conduzidos, publicados ou liderados por médicos ou, ainda, ter um ou mais profissionais da medicina no grupo responsável pelo trabalho.

4. ÁREA DE EXECUÇÃO E PARTICIPAÇÃO. Considerar-se-á o território nacional como a área de execução designada para a promoção e divulgação deste PRÊMIO de modo que poderão ser indicados para participar pessoas físicas – profissionais da medicina e da área da saúde.

4.1.Em caso de participação de pessoa jurídica, deverá ser indicado um representante legal para eventual recebimento do PRÊMIO.

4.2. É vedada a participação de funcionários(as), colaboradores(as), sócios/acionistas das ORGANIZADORAS e de suas empresas coligadas, bem como de seus respectivos parentes até segundo grau e cônjuges e quaisquer pessoas envolvidas diretamente na execução do PRÊMIO.

5. MECÂNICA – INDICAÇÕES

5.1. Na primeira etapa do PRÊMIO, as ORGANIZADORAS pesquisarão e receberão indicações de participantes para as 05 (cinco) categorias discriminadas neste Regulamento. Essas indicações poderão ser enviadas por diversas fontes, entre elas profissionais de saúde, docentes, pesquisadores e formadores de opinião da área.

6. MECÂNICA – TRIAGEM

6.1. Simultaneamente ao recebimento das indicações, será realizada a triagem, em que serão analisadas a qualidade dos projetos e a adequação às normas deste edital. Serão selecionados 03 (três) finalistas por categoria, levando-se em consideração os seguintes critérios:

a) Inovação e capacidade disruptiva: O projeto se vale de ideias, conceitos e ferramentais novos ou inéditos que se refletem em avanços científicos ou clínicos.

b) Abrangência e aplicabilidade: O projeto permite mudar, hoje ou futuramente, condutas no campo da prevenção, do diagnóstico ou do controle de doenças, e pode ser reaplicável em outros contextos.

c) Impacto e relevância: O projeto apresenta metodologia adequada e resultados satisfatórios do ponto de vista científico, clínico ou assistencial.

d) Tecnologia: O projeto permite criar ou lançar mão de expedientes técnicos e tecnológicos que, direta ou indiretamente, beneficiarão o campo médico e a tomada de decisão com os pacientes.

6.2. A triagem das indicações referentes às 05 (cinco) categorias será realizada pelas ORGANIZADORAS.

6.3. Os finalistas serão divulgados em outubro nos sites www.premioinovacacomedica.com.br e saude.abril.com.br.

7. MECÂNICA – SELEÇÃO

7.1. Após o encerramento da triagem, terá início a seleção dos vencedores, a ser feita pela seguinte composição de votos:

a) Votos dos integrantes da Comissão Julgadora designada e escolhida pelas ORGANIZADORAS;

b) Voto popular (com peso inferior à análise da Comissão Julgadora)

7.2 Em caso de empate entre os finalistas, as ORGANIZADORAS terão a última palavra e definirão os ganhadores de cada categoria a seu critério.

7.3 Será escolhido 01(um) vencedor por categoria.

7.4 Auditores independentes acompanharão as votações realizadas no hotsite da premiação, de forma a verificar eventuais tentativas de fraude, ficando desde já estabelecido que, em caso de fraude efetiva ou tentativa de fraude, as ORGANIZADORAS poderão tomar as medidas cabíveis, a seu único e exclusivo critério (desclassificação e anulação de votos, por exemplo).

8. DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS

8.1 O resultado deste PRÊMIO será divulgado na cerimônia de premiação realizada no mês de dezembro, na cidade de São Paulo, no Estado de São Paulo.

8.1.1 O horário e o local da cerimônia de premiação serão divulgados no mês de outubro de 2018 aos finalistas por e-mail e pelo site.

9. PREMIAÇÃO

9.1 O vencedor de cada categoria fará jus a 01 (um) troféu e 01 (um) certificado de vencedor, bem como terá seu projeto publicado em um book infografado e na revista SAÚDE, em edição a ser definida pelas ORGANIZADORAS.

10. DISPOSIÇÕES GERAIS.

10.1 Em caso de fraude ou tentativa de fraude comprovada, o participante será automaticamente excluído do PRÊMIO, independentemente do envio de qualquer notificação, e, caso seja o ganhador do PRÊMIO, o prêmio será transferido para o segundo colocado classificado dentro das condições válidas e previstas neste Regulamento. Para efeito desta cláusula, considera-se fraude a participação por meio de cadastramento de informações incorretas ou falsas; a participação de funcionários, terceiros, parentes até segundo grau de funcionários e terceiros, promotores, agentes, afiliados ou outros que possuam relação profissional direta ou indireta com as ORGANIZADORAS; e a realização de quaisquer práticas e/ou condutas que importem em vantagem indevida ao participante frente aos demais.

10.2 Ao participar deste PRÊMIO, nos termos deste Regulamento, seja por meio da indicação de finalistas, seja mediante o aceite de tais indicações, os participantes cedem o direito de uso de sua imagem e voz pelo prazo de 12 (doze) meses, bem como os direitos de expor, publicar, reproduzir e/ou armazenar, o que os participantes fazem de modo expresso e em caráter irrevogável e irretratável, desde já e de pleno direito, em caráter gratuito e sem qualquer remuneração, ônus ou encargo, podendo referidos direitos serem exercidos por meio de cartazes; filmes e/ou spots; jingles e/ou vinhetas; em qualquer tipo de mídia e/ou peças promocionais, inclusive em televisão, rádio, jornal, cartazes, faixas, outdoors, mala-direta e na internet para a ampla divulgação deste Regulamento e/ou de seu desenvolvimento posterior com exclusividade.

10.3 Ao participar deste PRÊMIO, os participantes declaram ser os únicos autores, titulares e/ou detentores dos direitos autorais patrimoniais das obras (artigos, fotografias, projetos etc.) inerentes à sua participação no PRÊMIO e, nesse ato, cedem às ORGANIZADORAS todos os direitos patrimoniais de autor incidentes sobre as obras para uso, fruição, disposição e distribuição pelas ORGANIZADORAS (i) em qualquer evento que seja realizado pelas ORGANIZADORAS para fins de apresentação dos finalistas, (ii) em catálogos do PRÊMIO para distribuição pelas ORGANIZADORAS em eventos por ela promovidos, (iii) para publicação, edição, adaptação, transcrição e divulgação, via qualquer modalidade, meio e natureza, na revista SAÚDE, e (iv) para registro de arquivo dos participantes do PRÊMIO. A omissão de qualquer modalidade ou suporte de uso ou a indicação de qualquer forma de utilização das obras no campo de descrição acima e a indicação da Marca não implicarão limitação do direito de exploração das obras pelas ORGANIZADORAS.

10.4 As autorizações descritas acima não implicam qualquer obrigação de divulgação ou de pagamento de nenhuma quantia por parte das ORGANIZADORAS.

10.5 Os casos omissos e/ou eventuais controvérsias oriundas deste PRÊMIO serão submetidos à Comissão Organizadora para avaliação, sendo suas decisões soberanas e irrecorríveis.

10.6 A simples participação neste PRÊMIO, seja por meio da indicação de finalistas, seja mediante o aceite dessas indicações, implica no conhecimento e total aceitação deste regulamento.

10.7 O participante cuja conduta implicar a manipulação dolosa da operação do PRÊMIO ou que violar os termos e condições impostos neste regulamento estará automaticamente desclassificado.

10.8 O participante cuja conduta ou histórico desabone ou contrarie a essência do PRÊMIO, bem como a política das ORGANIZADORAS, será desclassificado. A desclassificação poderá ocorrer em qualquer etapa do PRÊMIO, a exclusivo critério das ORGANIZADORAS.

10.9 Se por qualquer motivo, alheio à vontade e controle das ORGANIZADORAS, não for possível conduzir este PRÊMIO conforme o planejado, poderão as ORGANIZADORAS finalizá-lo antecipadamente mediante aviso aos participantes e ao público. Caso o PRÊMIO tenha seu término antecipado, as ORGANIZADORAS deverão avisar ao público e aos participantes por meio dos mesmos meios utilizados para sua divulgação, explicando as razões que a levaram a tal decisão.

10.10 Dúvidas e informações sobre este PRÊMIO poderão ser esclarecidas por meio do e-mail premioinovacaomedica@gmail.com.

10.11 Fica desde já eleito o Foro da Comarca da Capital do Estado de São Paulo para dirimir quaisquer questões oriundas deste PRÊMIO.

*Campos obrigatórios